SatyriBlack

QUINTA-FEIRA, DIA 02 DE DEZEMBRO

18h00 – Apresentação musical – Abertura Satyrianas 2021 – André Lu canta “O tempo não para” música tema do Festival Satyrianas 2021.

SEXTA-FEIRA, DIA 03 DE DEZEMBRO

18h – Afroapocalíptico capítulo 1 (DramaMix). Duas personagens conversam contam uma para outra suas experiências sobre o fim do mundo. Texto: Rodrigo Jerônimo. Direção e elenco: Ícaro Rodrigues e Marcelo Dalourzi. (20 min – MG). Onde: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt – Sala Alberto Guzik (1ºandar). 

21h30 – O BANHO DE SOL DA BARATA: UMA LEITURA DRAMATIZADA  – Obra livremente inspirada no romance de Clarice Lispector: “A paixão segundo G.H”, e no livro a “Metamorfose” de Franz Kafka. Um belo dia S.A.M.O acorda assustada no porão sem reconhecer o seu corpo e sem entender muito bem o que está acontecendo, ao longo da peça vai contar com a ajuda de R.A, uma inteligência artificial que se tornará sua guia. Outras duas personagens, Mirtes e a Barata surgem para friccionar a realidade vivenciada por S.A.M.O. (45 min – SP). Texto: Ueliton dos Santos Alves (YOUtsa). Direção: Anderson Vieira. Elenco: Amanda Cris e Karina Pimentel. Onde: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt (Sala Antônio Pompêo). Livre. 

SÁBADO, 04 DE DEZEMBRO

14h – Sarau Satyros Teens – Live Sarau – Representatividade Negra no Projeto Satyros Teens. Um bate-papo com jovens do “Satyros Teens”, projeto o qual estudantes de escolas públicas, entre 14 e 17 anos, desenvolvem um espetáculo de dramaturgia inédita, a partir das suas experiências pessoais, sonhos e angústias. Mediação: André Lu.

Onde: Live via Instagram (@ossatyros). (FORMATO DIGITAL).

16h – A Necropolítica Como Condição Estética – A aula teórica aborda a partir do conceito de Necropolítica do filósofo, historiador, teórico político Achille Mbembe, ações performativas protagonizada por diferentes artistas negros (as) e coletivos que abrem campo de discussão a partir da estética sobre o genocídio da população negra, tocando em temas e problemas da condição social do sujeito negro à luz de sua permanência na atualidade. (240 min – SP). Facilitador do Workshop: Rodrigo Severo. Produtor Executivo: Felipe Fagundes. Onde: Sympla/Zoom. 16 anos. (FORMATO DIGITAL)

Link: https://www.sympla.com.br/a-necropolitica-como-condicao-estetica__1424424

DOMINGO, DIA 05 DE DEZEMBRO

18h – Live Satyros Entrevista – Live-entrevista com a convidada Naína Ramos de Paula com o intuito de discutir e viabilizar pautas sobre o fazer artístico e a representatividade negra nos meios culturais e sociais. Naína é formada em Cinema pela PUC-RJ. Iniciou sua formação Audiovisual em 2005 no programa  para jovens de baixa renda da ONG Nós do Cinema (atual Cinema Nosso),após a conclusão do curso foi escolhida para estagiar na produtora da ONG como assistente de produção, integrando a equipe da Mostra Geração  do Festival do Rio em 2006. Estagiou na produtora Janeiro filmes como editora de vídeo e assistente de direção, de 2009 até o final de 2010 quando foi selecionada para o programa estagiar da Tv Globo na função de assistência de direção, sendo efetivada um ano após o estágio. Dez anos depois ela acumula em seu currículo 8 novelas, 4 séries e um programa de linha de show. No cinema trabalhou em curta-metragens como O Som do Gol (2009), Quenda (2009 – seleção Mostra Visões Periféricas) Apesar de acumular experiência nas áreas de roteiro e produção, foi na direção que Naína encontrou sua forma de se expressar. Como mulher negra no audiovisual, as questões em torno de cultura e identidade atravessam a sua produção há alguns anos, toda essa pesquisa resultou na direção do seu  primeiro longa metragem, o documentário  “Sobre Nós”, lançado em  Julho de 2021, e acaba de dirigir o especial Falas Negras desse ano.  (60 min – SP). Mediação: André Lu e Mariana França. Onde: Instagram @ossatyros. 

19h30 – Faraó Tropical – Aquilo que se raspa para o novo – Faraó Tropical – Aquilo que se raspa para o novo é um experimento que usa elementos da Spoken Word junto a experimentações sonoras para narrar o transe de um indivíduo negro brasileiro que receberá em seu corpo o espírito do faraó Tuntankamon. Que conhecerá o Sul do mundo, beberá com os vivos e saudará os mortos. (50 min – SP). Texto, Direção e Atuação: Rafael Cristiano. Onde: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt (Sala Antônio Pompêo). Livre. 


Comments are closed.

Back to Top ↑
  • Twitter


  • Facebook