Workshops

Workshops

Oficina de Mímica para Ator – O encontro pretende ampliar as possibilidades comunicativas e expressivas do ator participante por meio de uma metodologia baseada nas técnicas de Étienne Decroux e Jean Lecoq, que tomam o corpo como ponto de partida para a criação. A oficina é destinada a atores iniciantes. Eduardo Chagas atua em teatro profissional desde 1979. Na sua formação, que inclui diversas técnicas de expressão corporal e interpretação, desde comédia delll’arte, mímica e clown a tai-chi-chuan e balé clássico, estudou com nomes como Zé Celso Martinez Correia e Renata Mello.

 

Oficina de Drag Queen – A segunda e histórica oficina “Drag Queen Satyrianas 2017” será ministrada pelo artista plástico Miguel Ângelo a história de como surgiu a drag queen passando por uma pesquisa grande nos acessórios, vestimentas, maquiagens desde a Grécia Antiga até os dias de hoje. No segundo dia a drag queen TchaKa vai dar a oficina de dicas de maquiagem, peruca, militância criativa, figurino e business dentro da cultura drag queen. Para finalização das oficinas vamos ensaiar um número musical e apresentaremos como colação de grau da segunda turma de Drag Queens Satyrianas. TchaKa é uma personagem feita pelo ator Valder Bastos, estudou artes dramáticas na Escola Teatro Macunaíma em São Paulo. Este ano sua carreira completa 18 anos na arte de encantar pessoas através do humor, com mais de 5.000 apresentações, shows de humor e participações em peças de teatro, programas de TV, filmes, ministra Palestra Motivacional Lúdica, etc também é a apresentadora oficial da Parada LGBTQI+ da cidade de São Paulo, com esse colorido curriculum é considerada pela mídia à RAINHA DAS FESTAS. lo, natural de Barcelos, distrito no interior do Estado do Rio Janeiro e professor de ensino fundamental começou sua carreira como artista muito cedo, talvez por influência da mãe que desde sempre faz bordados e lindas peças de artesanato. Apaixonado por artes, deu aula durante 8 anos como professor de Artes Plásticas e fez especialização na área de Educação Artística, além de ter enveredado pelo mundo do design gráfico / criação.

 

Oficina | Performance “Different Me, Different You” – Voz improvisada, som, texto. Um jogo com palavras que se tornam zumbido. Palavras recebendo significado, a partir de diferentes idiomas, nos perderemos em nossos significados. Desta forma, vamos finalmente tornar-nos livres e infinitos não só em nossas diferenças, mas também em nossas semelhanças e interconexões. Vesna Mačković (Croácia) – performer, autora e produtora. Transita entre o teatro multimídia e a dança contemporânea. Trabalhou com Bob Wilson no Watermill Center, em Nova Iorque. Co-fundadora e coordenadora do “Educational Performing Arts Program”, da Croácia. Para artistas e interessados em geral, com fluência em diversos idiomas.

 

Oficina de Desenho com Modelo Vivo – facilitadora Marina Veneta

Para artistas visuais, desenhistas, pintores, retratistas. O Coletivo Tonu tem como objetivo aproximar as pessoas ao mundo da arte através do Desenho de Observação com oficinas Itinerantes. Desenho de modelo vivo é o exercício do desenho da figura humana (corpo humano) na presença de um ou mais modelos, nas suas várias formas e posições. A proposta do coletivo Tonu é a da liberdade do desenho, a liberdade das poses, técnicas e criação. Todos podem opinar, trocar e trazer métodos para a oficina. Marina Veneta e Hugo serão os facilitadores/modelos/performers, que vão trabalhar poses estáticas e também propor aos participantes o desenho da arte do movimento. O que trazer: seu próprio material de desenho e/ou pintura.

 

Oficina de Lap Dance com Marcelo D’Avilla

O workshop tem como foco o trabalho de dança e presença cênica com exercícios em conexão com o espectador, dança erótica, empoderamento, autoconhecimento e desenvolvimento da autoestima. O conteúdo não é limitado a coreografias e passos, mas sim do entendimento do corpo, equilíbrio e coordenação motora, serão trabalhados princípios para que os alunos com menos experiência em se movimentar ritmicamente também possam aprimorar-se. São dados exercícios para melhorar a visão periférica, noção espacial, desinibição e estado de presença. Usando técnicas teatrais em meio a dança, através da consciência do tônus muscular, que é grande parte do trabalho da arte erótica trabalha-se a musculatura, aumentando o nível de percepção e resposta do corpo. Uma aula recheada de hits musicais, diversão e aprendizado lúdico, também funciona como forma enérgica de se libertar da timidez e liberar sua sensualidade. O que trazer: roupa confortável, indicado legging, calças que cubram joelhos, meia e top. Salto alto é opcional.

 

Worskhop de Fotografia de NU – com os fotógrafos Ale Ruaro e Jhen Scalco

Nas duas últimas décadas, o fotógrafo brasileiro Alessandro Ruaro colocou sua sensibilidade para capturar cenas cotidianas, buscando especificidades da vida, peculiaridades da humanidade e natureza e um esforço autoral que lhe deu o reconhecimento de críticas especializadas e diversos convites para expor no Brasil e no exterior. Seu trabalho é pontuado por uma visão humanista e é basicamente o resultado de suas experiências de vida fora de seu estado, viajando dentro e fora do Brasil. Jhen Scalco é, em suas próprias palavras, fotógrafa-retratista-ecóloga-divagante. Sua principal série fotográfica se chama Habitats — o conceito da ecologia que descreve a relação dos organismos com os espaços que eles ocupam no ecossistema. Seu trabalho se vale desta ideia para trazer para o corpo o contato com este habitat individual, que é tão possível de ser vivido, habitado, realizado, amado. O corpo é nossa morada singular e na nudez é possível resgatar este lugar que é só nosso, com a fotografia, com afeto, com-tato.  

 

“Cotidiano Insólito”, Workshop co-participativo de Desenho e Modelo Vivo – facilitador Fábio Lopes 

Cotidiano insólito é uma performance duracional que acontece por meio de encontros mediados pelo desenho. Perante um convite o performer se dispõe ao deslocamento para qualquer lugar na cidade de São Paulo com a condição que o proponente pose durante o encontro. O processo criativo em cada encontro se desenvolve como um exercício de observação dos corpos, do espaço, e tempo, resultando em desenhos e materiais outros que constroem narrativas ficcionais de recortes cotidianos oriundos do acaso. Os participantes poderão experimentar a técnica do desenho dxs modelos nus em relação inusitada com objetos do cotidiano, e poderão, preferencialmente, experimentar também a experiência de posar de acordo com essa proposta. O que trazer: seu próprio material de desenho e/ou pintura, mais um objeto do seu cotidiano.


Sobre o Autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • Twitter


  • Facebook