Roberto Francisco: Deus em Mutação

Artistas da Cia. de Teatro Os Satyros homenageiam o ator histórico Roberto Francisco e celebram sua trajetória de cinco décadas dedicadas ao teatro brasileiro. O espetáculo busca reviver suas memórias através da leitura de textos deixados por ele, exibição de trechos de espetáculos que marcaram sua carreira, depoimentos e registros inéditos feitos em seus últimos momentos de vida. (60 min – SP). 

Vítima de falência múltipla de órgãos aos 76 anos, Roberto Francisco iniciou sua carreira profissional em 1969 e desde então não parou mais: foram 52 anos dedicados às artes cênicas, atuando em produções revolucionárias como “O Balcão”, dirigido pelo argentino Victor García, “Macunaíma”, encenação de Antunes Filho, entre outras que fizeram história no teatro brasileiro. Em 2018, já em seus últimos anos de vida, o ator passa a integrar a Cia. de Teatro Os Satyros, onde participou de espetáculos como “O Incrível Mundo dos Baldios” e “Uma Canção de Amor”, este último premiado no festival Hollywood Fringe, em Los Angeles.

“Sempre continuei com o teatro, faço até hoje, aos 74 anos. Nunca parei. Todos os anos da minha vida eu fiz teatro. Até chegar agora no Satyros, o que para mim foi um prêmio”, avaliou Roberto em entrevista ao jornalista Miguel Arcanjo Prado em junho de 2019. 

A homenagem tem direção de Henrique Mello e Luís Holiver e promete preencher o palco e a tela do Cine-Teatro Bijou com as memórias deixadas por Roberto Francisco. O material utilizado para dar vida ao espetáculo foram fotografias, gravações de peças, depoimentos de amigos próximos e ainda registros audiovisuais inéditos do ator em seus últimos dias de vida. A homenagem ainda contará com leituras de textos de autoria de Roberto que, além de ser um grande ator, se revela também um talentoso escritor e dramaturgo. Os textos – muitos deles inéditos – serão lidos pela pelos atores Ivam Cabral, Diego Ribeiro, Gustavo Ferreira, Henrique Mello, Luís Holiver e Sabrina Denobile.

“Nos dias de hoje, é fundamental que a gente deixe a memória dele viva para nos inspirar a continuar lutando pelo teatro. Nada impediu que o Roberto fizesse teatro. Nem censura, nem falta de recurso, nem doença, nem nada. Ele estava ensaiando com a gente até o último momento, quando nem conseguia mais ficar de pé.”, conta o ator Luís Holiver que também co-dirige o espetáculo. “O processo de criação dessa homenagem me fez conhecer novas facetas do quem o Roberto foi como artista e que as novas gerações agora também poderão conhecer. Esse espetáculo tem o objetivo de celebrar a presença que ele deixou em todo mundo que cruzou o caminho com ele, seja no palco ou na plateia.”

Ficha Técnica: 

Direção: Henrique Mello e Luís Holiver

Roteiro: Luís Holiver

Textos: Roberto Francisco

Elenco: Alex de Félix, Diego Ribeiro, Gustavo Ferreira, Henrique Mello, Ivam Cabral, Luís Holiver e Sabrina Denobile

Ator convidado: Zedu Lima

Participação em vídeo: Julia Bobrow, Maithê Alves, Evelin Erika, Sérgio Buck e Gabriel Silva

Edição de vídeo: Luís Holiver

Agradecimentos: Gabriel Silva
Quando: Sex, 03/12 às 18h. Onde: Satyros Bijou. Livre.


Comments are closed.

Back to Top ↑
  • Twitter


  • Facebook