PerforMix

ABSURDAS em Movimentos Dramáticos – Subvertendo a rotineira apresentação da dramaturgia via leituras dramáticas, ABSURDAS propõe a experiência do texto como movimento e cria uma instalação cênica onde duas figuras permanecem na atualização e repetição contínua de seus movimentos por 4 horas. Por favor, não alimente os atores! (240 min). Performers: Rafael Costa e Jose Junior. Quando: Dom, 14/10 às 13h. Onde: Praça Roosevelt. Livre.

Ação 1: Reverso – A caminhada reversa que se sustenta nas instâncias sociais, artísticas, políticas e relacionais do país, torna-se, propriamente, uma caminhada para trás que reverbera nos corpos dos cinco performers e no fluxo cotidiano da rua. Os artistas realizam ainda ações poéticas em diálogo com a cidade. (210 min). Performers: Bruno Silvério, Dandara Azevedo, Danilo Corrêa, Hayla Cavalcanti, Tico Faria – farra coletivA. Quando: Sáb, 13/10 às 18h30. Onde: Praça Roosevelt. Livre.

Agoceta – Passeia suave(mente) uma dor cautelosa. Machuca, machuca, machuca. Aperta, banha, muda, puxa, inventa, transpassa, pulsa, aflita, buceta e pia. Respira, é medo, trapassa, ultrapassa, tudo no ponto à ponto de rasgar a boca do estômago. Agonia. Substantivo feminino. (25 min). Performer: Marina Lua. Quando: Sex, 12/10 às 19h. Onde: Espaço Redimunho. 14 anos.

Am I your most beautiful lesbian, bisexual, trans person ever? (Eu sou sua mais linda lésbica, bissexual e trans?) – O corpo está posando como para a revista de moda. Ela obviamente tem o corpo deformado, mas ela é linda. Ela não é obviamente lésbica, bissexual ou trans. Ela conta essa informação para que seja conhecida. Depois disso, ela é a sua mais linda lésbica, bissexual e trans? Ela brinca com o eco de sua voz. Ela tem vozes de fundo como exclamação dos pensamentos em potencial do público. (40 min) Performer: Vesna Mačković (Croácia). Quando: Sáb, 13/10 às 18h30. Onde: Espaço dos Satyros Um. 16 anos.

Amor III – X performer olha cada integrante da platéia nos olhos, estabelecendo um contato. X performer pergunta “Alguém quer me beijar?” A pessoa vai ou não ao palco para a ação. O beijo acaba quando a ação for interrompida pela pessoa. Quando terminado, x performer passa o batom de novo e repete a pergunta.        (75 min). Performer: Olívia Lagua. Quando: Qui, 11/10 às 20h30. Onde: Estação Satyros – Mezanino. 18 anos.

amores que [ ] – Amores que [ ] é o início de um processo, de uma investigação em dança. A faísca inicial para colocarmos corpos em contato com seus mais profundos desdobramentos frente a um conflito que permeia, rasga, toma tempo e espaço significativo de nossa existência: relações afetivo-amorosas. (25 min). Performers: Florido, Padu, Teo Duarte, Anders Vieira, Matheus França, Ana Clara. Quando: Qui, 11/10 às 22h. Onde: Espaço Redimunho. 16 anos.

À Vista – “À vista” é uma performance participativa. O espaço de ocorrência tem como mobiliário uma mesa e duas cadeiras. Um caixa de espelho cobre o rosto da performer, a pessoa que irá participar verá o seu próprio rosto refletido no espelho, e toda vez que disser a palavra “eu” terá que anotar num caderno.          (70 min). Performer: Katie Carnicelli. Realização: Cintia Sales. Quando: Sex, 12/10 às 19h. Onde: Praça Roosevelt. 14 anos.

Campo Experimentativo das Pulsões de Afeto – Corpos entrelaçados marcam um ao outro com tatuagens realizadas sem máquina e em tinta vermelha. Só após a performance cada um saberá o que o outro gravara em sua pele. (120 min). Performers: Anna Lima e Gabriel Jardim. Quando: Sáb, 13/10 às 23h. Onde: Estação Satyros – Mezanino. 16 anos.

Cheburashka – Um pequeno animal não identificado de pelúcia popular na União Soviética canta em russo acompanhado de uma mezzo-soprano não identificada. Um Dj não identificado acompanha a música. (30 min). Performers: Anna Lima e Brunner. Realização: Marginais Plásticas. Quando: Qui, 11/10 às 22h. Onde: Presdenta – Bar e Espaço Cultural. Livre.

Corpo Arte Artista Nulo – Nossos corpos das artes performáticas estão sempre na linha de choque. Então eu proponho jogar o jogo, use meu corpo pra você se expressar, mas o resultado é meu, meu corpo é sempre meu, sempre. As pessoas escrevem nas minhas costas, eu não vejo o resultado, mas assino como meu. Expresse-se por mim. (60 min). Performer: Brunner. Produtor: Joel Pimentel Quando: Sáb, 13/10 às 19h. Onde: Praça Roosevelt. 16 anos.

Delfina – O projeto se inspira na trágica história de Delfina Servín, Emília Ortiz e Mateo Gamarra, eternizada na polca paraguaia Mateo Gamarra. Partimos dessa obra para refletir sobre a violência social, o machismo e a invisibilidade de crimes, em especial os que acontecem no âmbito familiar. (30 min). Performers: André Teles (live electronics); Carmen Estevez (performer-teatro); Fábio Manzione (performer-música); Migue Antar (performer-música e direção musical); Nahnati Francischini (performer-artista plástico); Samya Enes (performer dança);
Yonara Dantas (direção). Realização: KairosPania Cia. Cênico Sonora. Quando: Sex, 12/10 às 18h. Onde: Espaço Redimunho. 12 anos.

DESBATISMO – Expulso da religião por ter uma sexualidade diferente da registrada na Bíblia e dita correta por Deus, fui desassociado das testemunhas de Jeová. Agora como mundano, não pertence a mim o título de ex-qualquer coisa, mas aceito a condição e me mergulho. Dedico minha vida ao meu próprio pecado. (30 min). Performer: Guilherme Souza. Produção: Brunner. Quando: Sáb, 13/10 às 21h30. Onde: Estação Satyros – Mezanino. Livre.

Diferente da Outra que Foi Mencionada – Performance tendo o corpo como centro, corpo esse ladeado pela construção imagética contemporânea e não se submete as imposições de gênero, corpos nus que transgridem as questões identitárias. Trabalho híbrido entre as Artes da cena e o Design Têxtil. (30 min). Performers: Murilo Rangel e Padu Ceconello. Quando: Qui, 11/10 às 21h. Onde: Espaço Redimunho. 18 anos.

Exposição e Privacidade – Em tempos de realidades construídas a intervenção propõe aos usuários dos espaços a interação com a cidade e compreensão do espaço público como uma ferramenta de comunicação que pode alterar o lugar. A cidade editável e responsiva, pautada na comunicação por meio do corpo e do movimento. (30 min). Performer: TORoma. Quando: Sex, 12/10 às 20h. Onde: Praça Roosevelt. Livre.

Feliz Aniversário – A festa mínima, transfiguração. Um exercício performático-ritual-pseudoconceito-catastrófico, uma brincadeira, uma bobagem, um simples ato-manifesto de apego irremediável à vida, votos de felicidade e uma alegria fugaz, instantânea. Uma singela tentativa de celebrar o amor e o fantástico.          (30 min). Performer: Stace Mayka. Realização: Matritsa Coletivo. Quando: Dom., 14/10 às 21h. Onde: Praça Roosevelt. Livre.

gengibre – Desenvolvimentos sonoros performativos. Dinâmica de improviso. Criação através de objetos sonoros analógicos e digitais explorando inquietude social e suas muitas formas, relações pessoais e suas muitas formas. (30 min). Performer: John Di Lallo. Quando: Sex, 12/10 às 21h. Onde: Espaço Redimunho. Livre.

Grotta Poética – Através da poética de outros corpos, vontades, gostos, a poeta e dramaturga fará um poema dramatúrgico ao vivo, compondo com o lirismo oriundo do que a cerca: pessoas. A busca é para se alcançar uma poesia comum a todos, que abarque as singularidades presentes diluídas num único jorro.          (60 min). Performer: Le Tícia Conde. Quando: Dom, 14/10 às 20h. Onde: Estação Satyros – Mezanino. Livre.

Klaus.Nomi – O Antimusical dos Corpos Dissidentes – Klaus.Nomi é uma série de performances sobre a vida e obra do artista Klaus Nomi – primeiro artista conhecido a morrer de Aids dos anos 80. A performance apresenta os diversos gêneros musicais explorados pelo artista (ópera, rock, dance e eletrônico) através de sua discografia. (50 min). Performers: Klaus Kuhn e Malka. Realização: Lucas Navarro e Nubia Abe. Quando: Sex, 12/10 às 23h59. Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt (Sala R6). Livre.

Maria, não temas – E se Maria não estivesse para atender ao chamado de Gabriel? Como seria a história do homem? Ou melhor, das mulheres? The Fucking New Marias apresentam uma reparação histórica. (30 min). Performer: The Fucking New Marias. Realização: Mariana Canafístula Quando: Sex, 12/10 às 23h30. Onde: Espaço Redimunho. Livre.

Museu de Imagens – Museu performático criado a partir das inquietações e experimentações de cada um dos artistas. O espectador é convidado a adentrar esse lugar, percorrendo entre os corpos em movimento e explorando diferentes sensações e poéticas. (90 min). Performers: Ana Pires, Anna Lima, Brunner, Guilherme Souza, Jhonattan Rivero, Joel Pimentel, Leandro Lima, Silvia Dias. Realização: Marginais Plásticas. Quando: Sáb, 13/10 às 23h59. Onde: Estação Satyros – Mezanino. 16 anos.

O Mundo… – O Mundo… é uma performance com linguagem processual, a ação é interativa e visa mostrar, como ato de resistência da mulher, a situação que a sociedade contemporânea impõe, evidenciando o tormento silencioso e a condição destrutiva que a mulher é emoldurada no universo de violência machista. (90 min). Performer: Alohá de La Queiroz. Quando: Dom, 14/10 às 19h30. Onde: Praça Roosevelt. Livre.

Ouvir com Outros Olhos – O Personagem “O Mago de Quimeras” transporta um universo de utopias, convidando o público a ampliar seu campo de percepção sensorial e absorver a beleza que habita o silêncio, o espaço, as imagens, os sons e as palavras, trabalhando os múltiplos estados da Poesia. (50 min). Performer: Odair Fonseca Quando: Sex, 12/10 às 21h. Onde: Praça Roosevelt. Livre.

O Youkai que Habita em Mim – Perdida entre seus desejos profundos e a necessidade de retornar as suas origens, ela caminha em busca de contato humano, a procura de um norte ou uma âncora nesse estado de ser e estar presente. (60 min). Performer: Thales Sauvo. Quando: Sex, 12/10 às 16h30. Onde: Praça Roosevelt. Livre.

Passeio (dAs Meninas) – As Barbies Horrorosas ocupam a cidade em seu jipe cor de rosa. (60 min). Performer: Anna Lima. Quando: Qui, 11/10 às 20h. Onde: Praça Roosevelt. 18 anos.

Projeto Joanas DArcs – O Mito em torno de Joana D arc. Por quê Joana? A resiliência feminista em todos os tempos, na sociedade paternalista até hoje.      (35 min) Performers: Silvia Diaz, Ju Carrega, Marcia Papoti, Anna Lima, Vanessa Garcia, Evelin Manoela e Kiury. Quando: Sáb, 13/10 às 15h30. Onde: Praça Roosevelt. Livre.

Relatos de sempre para nunca mais – Das sementes ao topo da árvore, quanto tempo leva um corpo para se levantar? Das águas do ínicio ao sangue do final, quantas caíram e cairão? Vinte corpos se juntam para contar vivências do ser mulher. (45 min). Performers: Luiza Kehdi, Júlia Elisa Martins, Gabriela Bandeira, Thais Milagres e Angel Taizé. Direção: Grupo Corpus. Quando: Qui, 11/10 às 21h. Onde: Praça Roosevelt. 16 anos.

Sem Título (Fita Adesiva) – Dois corpos de frente um para o outro. Xs performers se abraçam. Xs performes se enlaçam multiplas vezes com uma fita adesiva. Inicia-se um movimento de separação entre xs performers, que gradualmente resulta no rompimento da fita, feito somente através de seus próprios corpos.     (11 min). Performers: Nestesicorpo – Olívia Lagua e Gi Aloia. Quando: Sex., 12/10 às 19h30. Onde: Praça Roosevelt. 16 anos.

sER.á.Linha_do – A performance gira em torno da troca entre corpo/palavra /poesia, onde o texto escrito por um fio contínuo, percorre o corpo dos performers que conduzem movimento à poesia, gerando assim uma trama de relações com o público e com o espaço, em um único ser seralinhado. (40 min). Performer: Tamara Faifman. Quando: Dom, 14/10 às 17h30. Onde: Praça Roosevelt. Livre.

SOUL Dessas / Beija Eu – SOUL DESSAS se refere a um estado de espírito, ao amor e fascinação pelas curvas e movimentos do corpo. Sou dessas almas que aceita, que acredita, que sabe quem é e escancara aos quatro cantos. É a liberdade e a leveza de se encontrar no próprio corpo, de reconhecer-se no espelho e ter paz de espírito. (30 min). Performer: Aline Luppi Grossi. Quando: Qui, 11/10 às 20h. Onde: Espaço Redimunho. 18 anos.

Super Mickey – A performance propõe exprimir a revolta de Mickey Mouse a partir da ordem de expulsão e separação de famílias de imigrantes ilegais, em uma tentativa explícita de esvaziamento de pessoas. (30 min). Performer: Alexandre Marchesini. Realização: Coletivo A Ovelha. Quando: Dom, 14/10 às 15h. Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt (Sala R1). 18 anos

TANGERINE – Tangerine é uma personagem?! Sozinha ele não é mulher, não é homem nem travesti. Talvez uma drag não binária, bicha afeminada agressiva que canta e dança mágoas em seu talk show solitário. Tangerine performa com urgência a sua realidade de corpo transitório… em transição. Mas de onde e para onde? (30 min). Performer: Manfrin de Oliveira – Káshi Méllo (violino); Ícaro Kái (percussão) e Vanessa Medeiros. Produção: Rafael Correa. Quando: Sáb, 13/10 às 20h30. Onde: Praça Roosevelt. 16 anos.

Viole(n)ta #4 – O corpo de uma mulher banhado em violência que não sai. Não sai. NÃO SAI. A violeta tinge a carne em permanência e transborda as violentas ações que lhe são infligidas. Ela, a viole(n)ta. (20 min). Performer: Camilla Ferreira. Quando: Qui, 11/10 às 19h. Onde: Espaço Redimunho. 18 anos.

#1.LOVE.WILL.TEAR.US.APART – Dois corpos ao centro costuram-se um ao outro, suas roupas, fios de lã/rosa choque/cegos de amor/costura voluntária/entrega voluntária e violenta. Depois da costura, querem livrar-se um do outro. Corpo-vetor, direções opostas. Livrar-se do amor, às últimas consequências, rasgar a pele/roupa. (40 min). Performers: Camilla Ferreira e Leonardo de Sá – ANFRACTUS PROJÉTIL. Quando: Sáb, 13/10 às 20h. Onde: Praça Roosevelt. 16 anos.


Comments are closed.

Back to Top ↑
  • Twitter


  • Facebook