Intrrcâmbio Unirio

Intrrcâmbio Unirio

INTERCÂMBIO UNIRIO

Pelo terceiro ano consecutivo a Satyrianas recebe estudantes da Unirio que se apresentarão e curtirão o evento, através de um intercâmbio cultural. Uma turma de aproximadamente 90 estudantes marcará presença no evento. Um debate e mais de 20 apresentações, entre performance e teatro, serão realizados através desse encontro:

Debate – Resistência Artística – A diversidade de linguagens e existências perante a fascistização da sociedade. Mesclando o tema da mesa de abertura do FITU 2016 com o tema das “Satyrianas 2016 – Phedra de Todas As Cores” e partindo do conceito de Márcia Tiburi de “Fascistização da sociedade” queremos refletir sobre o teatro e suas eternas resistências, a ditadura não vem de hoje, para grande parte ela nunca acabou.

Mais do que pensar sobre os limites entre a arte e o ativismo ou o sobre o artivismo, entendemos que hoje devemos pensar no que temos feito, no alcance de nossas ações, no seu real efeito contestador e transformador – em um cenário de censura velada e de retrocesso social, intelectual e político. Trazendo para dentro da discussão aqueles que são censurados não de hoje e as táticas de diálogo, dialética, novas e velhas formas de re-existência.

CONVIDADOS:

Paulo Celestino – Grupo XIX de Teatro – Falando sobre o papel do artista, da produção audiovisual e das redes na resistência ao golpe.

Caio Martinez – Trupe Olho da Rua – A censura no estado de exceção nos tempos atuais. A resistência que grita nas ruas.

Caio Riscado – Miúda – Formas de organização, processos de criação-contestação. A performance política e seus embates no cotidiano.

Mediadora: Ana Karenina Riehl – Comissão de produção do FITU, membra da OcupaMinC-RJ, editora chefe da Caneta Desmanipuladora e membra do Conselho Municipal de Cultura do Rio de Janeiro.

Quando: Sáb, 12/11 às 20h. Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt.

A puta no campo de centeio – Pesquisa poética e corporal baseado no tema central do livro O apanhador no campo de centeio e no poema que o deu origem (If a body meet a body), narrada por uma prostituta. ( 7 min )
Texto: O apanhador no campo de centeio. Direção: Juliana Thiré Elenco: Juliana Farias Quando: Ter, 15/11 às 18h. Onde: Estação Satyros – Espaço Cultural. Livre.

Autoacusação – A partir do texto “Autoacusação” de Peter Handke a artista se propõe a lançar sentenças cronológicas sobre seu próprio tempo de existência em ambiente de praça pública. (360 min). Performer: Samia Oliveira. Quando:  Seg, 14/11 às 14h. Onde: Praça Roosevelt – Área 1. 18 anos.

Cabernet – Nessa performance, o espectador é convidado a contemplar uma fatídica cena do cotidiano de um Brasil em estado de Golpe. (30 min). Performers: Anderson Almos e Manuela Hashimoto. Produção: Colaborativo Performático. Quando: Dom, 13/11 às 21h. Onde: Praça Roosevelt – Área 2. Livre.

Do lar ou Star? – Dividida entre: o sonho da mãe – em ser do lar – e seus desejos internos – de ser uma star. (15 min). Texto: Júlia Bravo e Lívia Bravo. Direção: Amanda Tedesco. Elenco: Júlia Bravo e Lívia Bravo. Quando: Seg, 14/11 às 21h. Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt. 14 anos.

ELENA – Livremente inspirado no filme homônimo de Petra Costa. Tem como tema a frustração em lidar com a solidão. O ponto de partida é a estória de Elena, uma artista híbrida, impulsionada pela sensibilidade e intensa vontade de mover. Através da personagem, o ator se torna veículo de uma narrativa onírica. (12 min). Texto: Alex Vieira. Direção: Rafael Ferreira. Elenco: Alex Vieira. Quando: Seg, 14/11 às 21h. Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt. 14 anos.

Flô – Uma menina que perde a família num incêndio e sai em busca de um sonho. Esse é o ponto de partida da trajetória de FLÔ, uma jovem que além de sonhos, acaba encontrando a si mesma. Ao longo do caminho, personagens e seres inusitados contribuem para que a menina continue a viagem. (45 min). Texto: Carolina Barcellos. Direção: Jai Gonçalves. Elenco: Carolina Barcellos. Quando: Seg, 14/11 às 01h. Onde: Satyros Um. Livre.

FORT-DA – “A expressão Fort-da é criada em “Além do princípio do prazer”, 1ª obra em que Freud apresenta a problemática da pulsão de morte. A pulsão de morte aparece como uma tendência do organismo a “retornar ao inorgânico”. Espetáculo performático: a morte como impulso corporal da biomecânica de Meyerhold. (25 min). Texto: Dramaturgia desenvolvida em processo pelos atores a partir do conceito freudiano de pulsão de morte. Direção: Carolina Caldas Nunes. Elenco: Amanda Cristie, João Azevedo. Quando: Dom, 13/11 às 21h30. Onde: Praça Roosevelt. 12 anos.

GIF – Sobre a sensação de tempo. O imediato que logo é passado. O recomeço contínuo de movimento com suas metáforas, ilusões, surpresas, curiosidade e jogo de cores e formas. Sob o caos cotidiano serão exploradas as diferentes corporeidades e estados dos atores/jogadores. (50 min).
Texto: Coletiva. Direção: Coletiva. Elenco: Filipe Felix, Gabriel José, Heitor Muniz, Nino Batista. Quando: Dom, 13/11 às 23h. Onde: Estação Satyros. Livre.

Ih, ah lá! – Cotidiano de um homem solitário com seu bebê em uma casa minúscula. Inspirada no filme “The Kid” de Charles Chaplin, a peça se utiliza da comédia física como linguagem e faz do grotesco sua estética. (50 min). Texto: Kire Zul e Rafael Ferreira. Direção: Rafael Ferreira. Elenco: Kire Zul. Quando: Ter, 15/11 às 17h. Onde: Espaço dos Parlapatões. 14 anos.

Íntimo – Cinco irmãos se reúnem após o enterro do pai. O reencontro de Dulce, Virgínia, Renato, Célia Regina e Élcio, na casa onde passaram a infância, não resulta somente na divisão dos bens. Íntimo é a história do amor constituído nos alicerces das crenças e heranças morais da instituição familiar. ( 70 min ), Texto: Gabriel Borges. Direção: Lairce Dias. Elenco: Éryca Gonçalves, Gabriel Borges, Lairce Dias, Lucas Liér e Nathy Torres. Quando:  Dom, 13/11 às 01h00. Onde: Satyros Um. 12 anos.
Mumu, a vaca metafísica – Através de uma linguagem metafórica, Mumu é uma peça sobre a aceitação. A aceitação do conservadorismo, a aceitação da frase feita e do lugar comum a ideia velha opondo-se à ideia nova. Mostra o preconceito enraizado do casal (Jeremias e Clotilde) e como os mesmos o tratam com maior naturalidade. ( 30 min ) Performer: Felipe Côrtes e Bia Garcia. Produção: Unirio – projetos.  Quando: Sáb, 12/11 às 21h.  Onde: Praça Roosevelt. 12 anos.

O estupro de Lucrécia – Baseado no poema de Shakespeare sobre tema mitológico romano. A nobre Lucrécia é estuprada pelo príncipe Tarquínio e se considera culpada pelo crime. ( 45 min ). Texto: William Shakespeare (adaptação Antonio Ventura). Direção: Antonio Ventura. Elenco: Renata Gasparim e João Azevedo. Quando: Ter, 15/11 às 22h30.  Onde: Satyros Um. 16 anos.

O Jantar – Não arrote à mesa, não alimente os animais, feche as cortinas. Defeque no chão. Linguiça de frango, linguiça de porco, linguiça vegana. Língua’s. Crucial: Pantomimem-se e tragam bebidas. ( 30 min ) Texto: Rosyanne Trotta. Direção: Amanda Tedesco. Elenco: Bruno Marques Endi Vasconcelos Filipe Felix Julia Bravo Rebeca Queriroz Taina Lasmar Vinicius Cesar. Quando: Seg, 14/11 às 23h. Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt. 14 anos.

REONION – Apropriando-se da meditação como forma de alinhamento de corpo e mente, a experiência utiliza uma técnica autoral, intitulada de meditação liliácea, onde o espectador é provocado sobre a constante busca do ser humano pelo eu-interior. ( 60 min } Performer: Anderson Almos e Natali Barbosa. Produção: Colaborativo Performático . Quando: Dom, 13/11 às 20h. Onde: Praça Roosevelt. 14 anos.

Sonho ou na falta de um assunto qualquer, cite Freud – O encontro de duas mulheres em alguma circunstância. É o bastante para que a presença de uma dessas mulheres invada o inconsciente e também assim, os sonhos da outra. ELLA se apega a SHE e a sua presença em seus sonhos. Mas os tempos de SHE em sua forma integral nos sonhos de ELLA estão se esgotando (15 min) Texto: Gabriela Giffoni. Direção: Amanda Tedesco. Elenco: Júlia Bravo e Lívia Bravo. Quando: Seg, 14/11 às 23h. Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt. 10 anos.

TRANSVIADA – A Cena/Performance tem fundamentos na teoria Queer. Onde aquele que se narra ou é narrado fora das normas dentro da sua cultura, é o “estranho”. Juntamente com empoderamento das Drag Queens. ( 20 min ) Texto: Paulo Cesar Campos Brian Felipe Silva Direção: Paulo Cesar Campos Brian Felipe Silva Elenco: Paulo Cesar Campos Brian Felipe Silva. Quando: Dom, 13/11 às 18h. Onde: Estação Satyros. 14 anos.
UM SALTO SOBRE VAZIO – Este trabalho tem como tema a solidão, um “vazio” como pulsão para o mover. Um artista, ser humano, despido de máscaras, gritando seu vazio ao mundo em forma poética de – um grito-manifesto permeado de vulnerabilidade. Um ritual de cura sobre as feridas marcadas no corpo. ( 11 min ) Performer: Alex Vieira Produção: Rafael Ferreira – Produtor e Operador de Som. Quando: Dom, 13/11 às 23h59. Onde: Estação Satyros – Espaço Cultural. 14 anos.


Sobre o Autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • Twitter


  • Facebook