Dramas Paralelos

Dramas Paralelos

DRAMAS PARALELOS

O projeto tem como objetivo promover leituras dramáticas como uma primeira etapa de desenvolvimento de um projeto cênico.

Ingressos – SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt

DOMINGO, 13 DE NOVEMBRO

17h – MAMÃE E FILHINHA – Em um ambiente pós-humano, Mamãe e Filhinha disputam uma lata de Coca-Cola na hora do jantar. A desumanidade e as relações de poder que estabelecem ambas as personagens será responsável por acarretar consequências trágicas. (15 min). Texto: Leonardo de Sá. Direção: Leonardo de Sá e Ki Somerlatte. Elenco: Deni Marquez e Pamela Regina.

17h – O SOM OCO DOS MEUS OSSOS – Uma mulher jogada sobre uma calçada informa à plateia que acaba de cometer suicídio. Ela compartilha sua experiência de morte por meio de reflexões existencialistas sobre a banalidade da vida e da morte e sobre a solidão na modernidade urbana. (40 min). Texto: Louise de Lemos. Direção: Dinne Queiroz. Elenco: Pâmela Regina.

18h – PONTO DE TENSÃO – Enquanto espera um ônibus um homem reflete sobre os medos que o paralisam. (40 min). Texto: William Magalhães. Direção: Mauricio Ferreira. Elenco: Eduardo Gomes.

18h – SEM TURBULÊNCIA PASSEI PARA O OUTRO LADO – Um set de filmagem de um comercial que irá vender caixões. Um ator e um diretor estão no meio das gravações. (20 min). Texto: Guilherme Yerthaal. Direção: Guilherme Yerthaal. Elenco: Vinicius Candotti e Guilherme Yerthaal.

19h – IMPÚBERE PÚTRIDO – Misturados ao vômito da cultura pós-pulp-pop-pornô, uma coleção de seres improváveis se engajam em diálogos e ações desesperadamente absurdas. (40 min). Texto: Lucas Amaral Alves. Direção: Lucas Amaral Alves e Vinicius Candoti de Melo.

19h – VÃO – Dois que parecem um. Seis que parecem um. Uns. Dois apartamentos. Separados por vidas e concreto. Localizados, no mesmo lugar, em meio a um pacato caos urbano. Habitados cada um por três pessoas, que por muitas vezes permeiam os dois lugares os fundindo. Presos em um espaço com seus ecos e incertezas reverberando de formas diferentes em cada um. (40 min). Texto: Taynah Meira de Moraes. Direção: Leonardo de Sá e Taynah Meira de Moraes. Elenco: Aline Machado, Ariana Moreira, Mirielen Dollvik, Pamela Regina, Thiago Mota, Felipe Lace.

SEGUNDA, 14 DE NOVEMBRO

17h – MAMÃE E FILHINHA – Em um ambiente pós-humano, Mamãe e Filhinha disputam uma lata de Coca-Cola na hora do jantar. A desumanidade e as relaçõe de poder que estabelecem ambas as personagens será responsável por acarretar consequências trágicas. (15 min). Texto: Leonardo de Sá. Direção: Leonardo de Sá e Ki Somerlatte. Elenco: Deni Marquez e Pamela Regina.

17h – O SOM OCO DOS MEUS OSSOS – Uma mulher jogada sobre uma calçada informa à plateia que acaba de cometer suicídio. Ela compartilha sua experiência de morte por meio de reflexões existencialistas sobre a banalidade da vida e da morte e sobre a solidão na modernidade urbana. (40 min). Texto: Louise de Lemos. Direção: Dinne Queiroz. Elenco: Pâmela Regina.

18h – HEMORRAGIA – Na contenção do fluxo que nunca saía, Hemorragia vem para escancarar os buracos do mundo. Na narratividade que atemporalmente se faz presente com a intensidade, a tensão se mostra fruída ao decorrer do processo no entendimento do estancamento que inunda, porque feito nuvem que tanto segura, uma hora deságua. Estado cíclico e crescente de absurdos na revelação do feminino e masculino amorfos desde os primórdios do contemporâneo. Uma saga bruxesca sem sentido, mas que se sente no íntimo como verdade. (30 min). Texto: Letícia Conde. Direção: Letícia Conde. Elenco: Letícia Conde

18h – TEU QUANDO E OS CORAÇÕES CANSAÇODois aspirantes a escritores encontram-se imersos em um processo criativo lidando com conflitos ideológicos e sentimentais sob a ótica de dois arquétipos. A verdade Aparente e O Empírico. Ao mesmo tempo, constrói-se uma autópsia das coisas que não são ditas e das sensações mal-interpretadas de qualquer relacionamento seja amoroso ou profissional. (35 min). Texto: Flavia Alves. Direção: Caio Franco Pedroso Calvitti Lopes. Elenco: Helena Miranda, Mariana Medeiros Rossi, Luiz Paulo de Castro e Guilherme Machado neves.

19h – PONTO DE TENSÃO – Enquanto espera um ônibus um homem reflete sobre os medos que o paralisam. (40 min). Texto: William Magalhães. Direção: Mauricio Ferreira. Elenco: Eduardo Gomes.

19h – SEM TURBULÊNCIA PASSEI PARA O OUTRO LADO – Um set de filmagem de um comercial que irá vender caixões. Um ator e um diretor estão no meio das gravações. (20 min). Texto: Guilherme Yerthaal. Direção: Guilherme Yerthaal. Elenco: Vinicius Candotti e Guilherme Yerthaal.

TERÇA FEIRA, 15 DE NOVEMBRO

17h – HEMORRAGIA – Na contenção do fluxo que nunca saía, Hemorragia vem para escancarar os buracos do mundo. Na narratividade que atemporalmente se faz presente com a intensidade, a tensão se mostra fruída ao decorrer do processo no entendimento do estancamento que inunda, porque feito nuvem que tanto segura, uma hora deságua. Estado cíclico e crescente de absurdos na revelação do feminino e masculino amorfos desde os primórdios do contemporâneo. Uma saga bruxesca sem sentido, mas que se sente no íntimo como verdade. (30 min). Texto: Letícia Conde. Direção: Letícia Conde. Elenco: Letícia Conde

17h – TEU QUANDO E OS CORAÇÕES CANSAÇODois aspirantes a escritores encontram-se imersos em um processo criativo lidando com conflitos ideológicos e sentimentais sob a ótica de dois arquétipos. A verdade Aparente e O Empírico. Ao mesmo tempo, constrói-se uma autópsia das coisas que não são ditas e das sensações mal-interpretadas de qualquer relacionamento seja amoroso ou profissional. (35 min). Texto: Flavia Alves. Direção: Caio Franco Pedroso Calvitti Lopes. Elenco: Helena Miranda, Mariana Medeiros Rossi, Luiz Paulo de Castro e Guilherme Machado neves.

18h – POLÍTICA DA EDITORA – A peça retrata os dispositivos de poder que permeiam as relações entre arte e mercado. Um escritor almeja uma primeira publicação e vai descobrindo, aos poucos, o que está disposto a fazer para consegui-la. (40 min). Texto: Eduardo Aleixo Monteiro. Direção: Miriele Alvarenga. Elenco: Ana Melquiades, Anderson Claudir, Caio Pedrosa e Higor Lemo.

19h – IMPÚBERE PÚTRIDO – Misturados ao vômito da cultura pós-pulp-pop-pornô, uma coleção de seres improváveis se engajam em diálogos e ações desesperadamente absurdas. (40 min). Texto: Lucas Amaral Alves. Direção: Lucas Amaral Alves e Vinicius Candoti de Melo.

19h – VÃO – Dois que parecem um. Seis que parecem um. Uns. Dois apartamentos. Separados por vidas e concreto. Localizados, no mesmo lugar, em meio a um pacato caos urbano. Habitados cada um por três pessoas, que por muitas vezes permeiam os dois lugares os fundindo. Presos em um espaço com seus ecos e incertezas reverberando de formas diferentes em cada um. (40 min). Texto: Taynah Meira de Moraes. Direção: Leonardo de Sá e Taynah Meira de Moraes. Elenco: Aline Machado, Ariana Moreira, Mirielen Dollvik, Pamela Regina, Thiago Mota, Felipe Lace.


Sobre o Autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • Twitter


  • Facebook