Diálogos

Crítica Imediata

 

O tempo do elevador na SP Escola de Teatro é lento, mas não muito. Só que tem de ser o suficiente. Essa é a provocação. Quando alcançarem o térreo, os artistas poderão ler uma crítica sobre a cena que acabaram de fazer uns dez ou quinze minutos antes? Isso é uma loucura, escuto desde o primeiro ano dos Diálogos, em 2010. Este será o nosso oitavo seguido. E se escrever não é simples, nas Satyrianas o desafio é infinitamente maior. Buscamos tornar a crítica um reflexo imediato e conciso daquilo que assistimos. Por isso o Diálogos tornou-se Crítica Imeditata. Queremos a conversa, o outro, o encontro, o olhar em seu instante primeiro, sem disfarce, sem desculpas. As resenhas estarão no facebook da revista Antro Positivo, lá você poderá acompanhar nossas percepções de todo o Dramamix e o que mais der tempo. Sabemos, quase sempre o elevador chega antes. Mas e daí? Nós tentaremos vencê-lo com nossas ousadias. Então libere a escada pros malucos que descem correndo, saltando os degraus, e se puder, disfarce e segure um pouco a porta do elevador depois de entrar e assim nos ofereça alguns minutos mais. Contamos com você.

 

Idealização: Revista Antro Positivo

 

Editores: Ruy Filho e Patrícia Cividanes

 

Coordenação e Resenhas: Ruy Filho

Tenho tido a sorte de estar ao lado de muitos criadores importantes, desde que comecei a ter o teatro como maneira de dialogar com o mundo e o indivíduo. Nos corredores do teatro Oficina, junto a Zé Celso, nas coxias de Gerald Thomas, nas salas de aula com Antônio Araújo, nas mesas de criações de Felipe Hirsch, e nos últimos anos dialogando com muitos dos mais melhores diretores e artistas mundo afora. Escrever sobre teatro surgiu como uma consequência inevitável aos estudos e conversas acumulados e sobrepostos, abrigando a crítica como um encontro franco e disponível ao diálogo e encontro. Além de editar a Revista Antro Positivo, também é curador de artes cênicas junto ao Centro da Terra.

 

Coordenação e Web: Patrícia Cividanes

Nasceu no ano da Anistia, foi cedo picada pelo Teatro, mas resolveu entrar pelos bastidores. É artista gráfica e fotógrafa – mantém um estúdio de design especializado no mercado cultural (www.patricicividanes.com.br) . Em outubro de 2011 enlouqueceu de vez: lançou a revista Antro Positivo, junto ao Ruy Filho (www.antropositivo.com.br), onde é responsável por toda direção de arte e projeto gráfico. Em agosto fez sua primeira curadoria, com a exposição “3+8” no Centro da Terra. Durante os Satyrianas, além de ficar com o olhar atento para descobertas que possam preencher as páginas da revista, vai alimentar o blog com as resenhas deste malucos. Evoé!

 

 

Resenhistas:

 

Ana Carolina Marinho – Ana Carolina Marinho é natural de Natal-RN. Em 2011, migrou para São Paulo para estudar Atuação na SP Escola de Teatro. Integra o Coletivo Estopô Balaio, no qual desenvolve há cinco anos uma residência artística no bairro Jardim Romano. É resenhista na Revista Antro Positivo. Integrou o elenco dos longas-metragens “Hamlet”, “Fome” e “Antes do Fim”. Tem se aventurado na escrita de roteiros para cinema e o seu último, “A mãe”, foi premiado no 7o Brasil CineMundi – International Coproduction Meeting.

 

Marcio Tito – Diretor e dramaturgo. Com Tragédia Pop estreou ” Roberto e a Filologia das Estrelas”, ” Macumba Pop para Edward Snowden” e outras. Entre 2015 e 2016 foi premiado como autor no Concurso Nacional de Indaiatuba e no Concurso Nacional oferecido pelo Instituto da Memória. É formado dramaturgo pela SP Escola de Teatro e como ator estreou mais dez montagens, dentre elas a multipremiada Roberto Zucco, com direção de Rodolfo Garcia Vázquez, 2013. Atualmente escreve críticas e resenhas para a Revista Antro Positivo, com esta cobriu festivais em São Paulo (MIT) , Rio de Janeiro (Cena Contemporânea Internacional) e em São José do Rio Preto (FIT). Autor da peça Nossa Senhora das Transexuais que, em 2018, cumprirá temporada com a Cia Sem Censura.


Comments are closed.

Back to Top ↑
  • Twitter


  • Facebook