#Satyros30Anos – Programação Satyros

#SATYROS30ANOS

 

Na celebração de seus 30 anos, a Cia de Teatro Os Satyros traz uma programação vasta e diversa durante as 96 horas do Festival Satyrianas 2019.

 

DESFILES, EXIBIÇÕES E LEITURAS 

 

Desfile Satyros 30 Anos de Cores Em 30 anos, diversos figurinos marcaram a história da Cia de Teatro Os Satyros. Nas Satyrianas 2019, um desfile para celebrar e contar uma pouco o histórico da Cia., seus personagens, suas dramaturgias e estética. Looks clássicos, realista–fantásticos e muito mais! Quando: Dom, 17/11 às 20h. Onde: Praça Roosevelt.

 

Exibição do longa–metragem A Filosofia na Alcova – Dois libertinos, Dolmancé e Juliette, comandam uma casa clandestina onde todos os prazeres sexuais são possíveis. Um dia, eles recebem o pedido de um respeitado burguês para acolher e educar sua filha virgem, Eugénie. Inicialmente, a garota fica chocada com as orgias e violências. Depois, se acostuma às práticas sadomasoquistas e passa a desafiar todos em nome da permanência na casa, inclusive a mãe religiosa. Baseado na peça homônima do Marquês de Sade. (80 min). Direção de Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez. Quando: Dom, 17/11 às 00h01. Onde: Cine Bijou. | Quando: Sex, 15/11 às 22h30. Onde: Estúdio NU. 18 anos.

 

Exibição do longa–metragem Hipóteses para o Amor e a Verdade –  O filme é uma adaptação da peça teatral homônima encenada pelo grupo teatral Os Satyros. Foram entrevistados mais de 200 personagens da região central de São Paulo, incluindo residentes, prostitutas, traficantes, empresários, transexuais, michês, atores e músicos. Esses depoimentos foram o ponto de partida para construir a trajetória de onze personagens que se cruzam durante uma noite na cidade. (76 min). Direção de Rodolfo García Vázquez. Quando: Sáb, 16/11 às 00h01. Onde: Cine Bijou. 18 anos.

 

Exibição em vídeo do espetáculo A Vida na Praça Roosevelt – Espetáculo escrito pela alemã Dea Loher, baseado nas experiências que a autora teve na Praça Roosevelt, com os Satyros e o entorno. Um dos espetáculos mais consagrados da Cia. de Teatro Os Satyros, dirigido em 2005 por Rodolfo García Vázquez. Quando: Sáb, 16/11 às 13h. (110 min). Onde: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt (Sala Alberto Guzik). 14 anos. 

 

Exibição em vídeo do espetáculo Cabaret Stravaganza – O espetáculo dirigido por Rodolfo García Vázquez discute a relação do homem com a revolução tecnológica e suas implicações sobre a vida contemporânea. Com estreia em 2011, a obra usava vários recursos de multimídia, numa linguagem performativa. (90 min). Quando: Sex, 15/11 às 13h. Onde: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt (Sala Alberto Guzik). 16 anos.

 

Exibição em vídeo do espetáculo Pessoas Perfeitas – Vencedor dos prêmios da APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) , Shell e Aplauso Brasil, o espetáculo lança um olhar sobre moradores anônimos da grande metrópole que, apesar de suas diferenças abissais, acabam se encontrando e convivendo. O espetáculo teve a sua estreia em 2014. (90 min). Quando: Qui, 14/11 às 13h. Onde: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt (Sala Alberto Guzik). 14 anos. 

 

Happening de Encerramento – Show Satyros Para finalizar, no domingo (17/11), um show musical pra matar a saudade, conhecer e cantar junto as músicas que marcaram vários espetáculos da Cia de Teatro Os Satyros. Um grande apanhado das canções já cantadas entre os mais de 100 espetáculos do grupo. (70 min). Quando: Dom, 17/11 às 23h. Onde: Estação Satyros. Livre. 

 

Leitura dramática do espetáculo Ana, Você Pode Ficar! – Suécia – Em uma ilha distante ao norte da Suécia, duas irmãs gêmeas vivem do passado. Elas haviam sido estrelas de um circo comandado pelos pais, até o dia em que o pai abandonou a família nessa ilha e elas se isolaram do mundo, ficando sozinhas com a mãe e dois cavalos que eram do circo. Com a morte da mãe e de um dos cavalos, restaram as duas irmãs e um dos animais. Ana passa os dias navegando na internet e relembrando os dias felizes, também se lembra da tia isolada no Brasil, ela havia sido uma das polaquinhas, judias que se prostituíram. Jonna trabalha no comércio de peixes da ilha, e se apaixona por uma refugiada palestina. (80 min). Texto: Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez. Direção: Rodolfo García Vázquez. Elenco: Katta Pålsson e Ulrika Malmgren. Cenário e iluminação: Thiago Capella. Operação de som: Leo Pegozzi. Quando: Sex, 15/11 às 14h. Onde: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt (Sala Alberto Guzik). 16 anos.

 

Leitura dramática do espetáculo Ana, Você Pode Ficar! – Brasil – Em uma ilha distante ao norte da Suécia, duas irmãs gêmeas vivem do passado. Elas haviam sido estrelas de um circo comandado pelos pais, até o dia em que o pai abandonou a família nessa ilha e elas se isolaram do mundo, ficando sozinhas com a mãe e dois cavalos que eram do circo. Com a morte da mãe e de um dos cavalos, restaram as duas irmãs e um dos animais. Ana passa os dias navegando na internet e relembrando os dias felizes, também se lembra da tia isolada no Brasil, ela havia sido uma das polaquinhas, judias que se prostituíram. Jonna trabalha no comércio de peixes da ilha, e se apaixona por uma refugiada palestina. (80 min). Texto: Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez. Direção: Rodolfo García Vázquez. Elenco: Luísa Pinto e Patrícia Pillar. Cenário e iluminação: Thiago Capella. Operação de som: Leo Pegozzi. Quando: Dom, 17/11 às 20h30. Onde: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt (Sala Alberto Guzik). 16 anos.

 

Leitura dramática do espetáculo Cosmogonia Experimento nº 1 – Espetáculo de 2005, em versão curitibana e, logo em seguida, em versão paulista. A primeira etapa da pesquisa trata de “Teogonia”, considerado o primeiro poema de Hesíodo (que viveu por volta de 800 a.C.). É um longo relato da cultura clássica grega a partir da sangrenta história dos deuses da mitologia. O roteiro do espetáculo descreve os derradeiros 50 minutos angustiados na vida de um homem que dedicou toda a sua vida à carreira científica. Com a proximidade da morte, encontra duas divindades gregas, a Moira Inflexível e a Musa Belavoz. O homem irá se defrontar com limitações da ciência e pedirá às musas que lhe narrem a origem do universo. (70 min). Texto: Ivam Cabral. Direção: Rodolfo García Vázquez. Elenco: Cléo de Páris, Mario Bortolotto e Tiago Leal. Quando: Dom, 17/11 às 13h. Onde: SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt (Sala Hilda Hilst). 16 anos.

 

Leitura dramática do espetáculo Faz de Conta Que Tem Sol Lá Fora – Um dos quatro textos para um Teatro Veloz de Ivam Cabral, reflete sobre o comportamento humano, o nosso comportamento, e o desastroso legado que gerações de homo sapiens (?) estão deixando umas para as outras, registrando sua visão sombriamente esperançosa. (70 min). Texto: Ivam Cabral. Direção: Gustavo Ferreira. Elenco: Maiara Cicutt e Rodrigo Barros. Quando: Sex, 15/11 às 14h30. Onde: Estação Satyros. 18 anos.

 

Sarau Poético para Não Poetas – Sarau literário aberto ao público, para dar voz a poetas aclamados e aos poetas de rua, aos poetas contemporâneos. Quando: Qui e Sex, 14 e 15/11, às 21h. Onde: Palco Via Roosevelt. 

 

ESPETÁCULOS

 

Baderna Planet – Teatro Após mais de 120 anos de sua morte, o espírito de Marietta Baderna volta ao planeta Terra, aterrissando no Brasil para inspirar Os Satyros a criar um espetáculo baderneiro, com temas que discutem as misérias do país tropical. Cenas sobre necropolítica, escravidão, masculinidade tóxica, violência social, homofobia, coaching, política armamentista, depressão, bolhas digitais, feminicídio e fake news, denunciando o estado paranoico a que chegou o país. (80 min). Texto: Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez. Direção: Rodolfo García Vázquez. Elenco: Alessandra Nassi, Alex de Félix, Anna Paula Kuller, André Lu, Beatriz Ferreira, Diego Ribeiro, Elisa Barboza, Felipe Estevão, Heyde Sayama, Ícaro Gimenes, Israel Silva, Julia Francez, Karina Bastos, Luis Holliver, Luís Maurício Souza, Marcelo Thomaz, Marcelo Vinci, Mariana França, Roberto Francisco, Silvio Eduardo e Vitor Lins. Quando: Sex, 15/11 às 18h; Dom, 17/11 às 18h30 e 20h30. Onde: Estação Satyros. 16 anos. 

 

Entrevista com Phedra – Teatro – Na peça baseada em fatos reais, a grande diva cubana do Satyros e do teatro brasileiro, Phedra D. Córdoba, recebe o jornalista Miguel Arcanjo Prado em seu lendário apartamento na praça Roosevelt, onde vive com o gato Primo Bianco, para uma inesquecível entrevista sobre sua trajetória nos palcos da América Latina. (60 min). Texto: Miguel Arcanjo Prado. Direção: Robson Catalunha e Juan Manuel Tellategui. Elenco: Márcia Dailyn e Raphael Garcia. Quando: Sex, 15/11 às 22h30. Onde: Satyros Um. 14 anos.  

 

Gaveta D’Água – Teatro – O espetáculo acontece em um flashback ou, quem sabe, um glimpse do futuro. Uma vida. Um afogamento. Seis pessoas de bem. Dizem que seis é o número do amor. Em uma luta vertiginosa, contra tudo que tenta diariamente lhe destruir, a personagem perpassa por sua trajetória e enxerga seu maior sonho: ser sereia. (50 min). Texto: Nina Nóbile. Direção: Gustavo Ferreira. Atuação: Silvio Eduardo. Quando: Qui, 14/11 às 00h01 e 15h30. Onde: Satyros Um. 14 anos.

 

Mississipi – Teatro – Durante os últimos vinte anos, a Praça Roosevelt passou por um processo de profunda transformação, de local perigoso a um efervescente ponto cultural. A montagem faz dela uma alegoria do cenário político e social do Brasil das últimas décadas Mississipi, personagem–título, tinha um sonho de criança, conhecer o estado americano em que seu nome era inspirado. Infelizmente, só conseguiu chegar à Praça Roosevelt, outro nome americano. Trata–se de um painel de personagens com pessoas em situação de rua e moradores da praça.  Entre os temas abordados estão os desafios de suas vivências no centro da metrópole, como a intolerância e a violência social, a dificuldade de sobrevivência, a solidão, o abuso policial e a pedofilia, entre outros. Um romance policial, espetáculo denúncia, teatro narrativo e teatro–karaokê. (120 min). Texto: Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez. Direção: Rodolfo García Vázquez. Elenco: Ivam Cabral, Nicole Puzzi, Eduardo Chagas, Gustavo Ferreira, Henrique Mello, Sabrina Denobile, Fabio Penna, Julia Bobrow, Tiago Leal, Felipe Moretti, Marcia Dailyn, Ju Alonso, Ingrid Soares e Bruno de Paula. Quando: Qui, 14/11 às 20h, Sex, 15/11 às 18h, e Sáb, 16/11 às 20h. Onde: Satyros Um. 16 anos. 

 

Os 120 Dias de Sodoma – Teatro – Quatro poderosos libertinos iniciam um grande deboche em um castelo isolado nas montanhas. Suas vítimas, alguns dos mais belos jovens do país seqüestrados para a satisfação de seus prazeres, não tem o direito à palavra. 120 dias de festividades libertinas, vivendo as maiores orgias ao utilizar os corpos de suas vítimas para as maiores depravações. O espetáculo trata de questões filosóficas e políticas colocadas pela obra sadeana, em um contexto brasileiro de corrupção e decadência das instituições sociais. (110 min). Texto: Rodolfo García Vázquez, a partir da obra de Marquês de Sade. Direção: Rodolfo García Vázquez. Elenco: Alex de Felix, Anna Paula Kuller, Vitor Lins, Beatriz Ferreira, Carol Bifulco, Diego Ribeiro, Cristian Silva, Luís Holiver, Jéssica Nazli, Felipe Estevão, Ícaro Gimenes, Gustavo Ferreira, Hanna Perez, Israel Silva, Mariana França, Marcelo Thomaz, Marcelo Vinci, Karina Bastos, Silvio Eduardo, Rhafael de Oliveira, Heyde Sayama, Vinícius Saccá. Quando: Sáb, 16/11 às 23h. Onde: Estação Satyros. 18 anos. 

 

Peça Qualquer Coisa! (ou uma peça para salvar o mundo) – Trata-se de um espetáculo onde o público será o grande protagonista. A partir de um roteiro de cenas e ações, alguns espectadores serão convidados a participar, criando situações dramáticas e atuando. Em um mundo onde cada um fala por si, e ninguém se escuta, o que podemos fazer? A arte salva o mundo, mas esta façanha há muito não é mais do artista e, sim, dos públicos (são vários), não apenas o seu. Se antes o artista era o elo mágico entre o céu – passando pela terra – e o inferno, em tempos de globalização quem decide de verdade é quem consome ou ouviu falar da arte. (60 min). Texto: Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez. Direção: Rodolfo García Vázquez. Elenco: o público. Cenário e iluminação: Thiago Capella. Operação de som: Leo Pegozzi. Quando: Qui, 14/11 às 00h01, 01h, 16h e 17h; Sáb, 16/11 às 16h e 17h; Dom, 17/11 às 13h e 14h. Onde: Estação Satyros. Livre. 

 

Que Bicho Sou Eu? – Teatro – A peça é dirigida ao público adolescente, com intercessão de várias linguagens artísticas como dança, música e teatro. Formado por um elenco também adolescente – os atores têm entre 14 e 17 anos –, o espetáculo foi desenvolvido a partir de depoimentos pessoais dos próprios artistas. (45 min). Texto: Coletivo. Direção: Henrique Mello. Elenco: Aruan Alvarenga, Carla Dionísia, Christinah Silva, Juba, Letícia Santos e Victor Martins. Quando: Sáb, 16/11 às 16h30. Onde: Tenda Cacilda. Livre. 

 

Todos Os Sonhos do Mundo – Teatro Co–fundador da companhia Os Satyros, que completou 30 anos este ano, ao lado de Rodolfo García Vázquez, o ator e dramaturgo Ivam Cabral protagoniza seu primeiro monólogo. Nele, relembra a trajetória profissional e a origem em Ribeirão Claro, no norte do Paraná, além das andanças pelo mundo com a companhia. (50 min). Texto: Ivam Cabral. Direção: Rodolfo García Vázquez. Atuação: Ivam Cabral. Quando: Qui, 14/11 às 17h; Sex, 15/11 às 10h e 11h; Sáb, 16/11 às 10h e 11h; Dom, 17/11 às 10h e 11h. Onde: Satyros Um. 16 anos. 

 

Uma Canção de Amor – Teatro – Uma ode poético–erótica através do olhar de Jean Genet, onde dois condenados, cada um em sua cela, divagam em sonhos lascivos criando a imagem do outro, alimentando seus gozos e mais íntimos fantasmas. Uma encenação corrosiva e instigante. (45 min). Texto: Henrique Mello e Roberto Francisco, a partir da obra de Jean Genet. Direção: Gustavo Ferreira e Rodolfo García Vázquez. Elenco: Henrique Mello e Roberto Francisco. Quando: Sex, 15/11 às 13h30, e Dom, 17/11 às 13h. Onde: Satyros Um. 18 anos.

 

ESPETÁCULOS DO SATYROS LAB E DAS OFICINAS LIVRES DE INTERPRETAÇÃO DOS SATYROS

 

Maior Espetáculo do Mundo – Experimento cênico pós–dramático 

Quando: Dom, 17/11 às 15h30. Onde: Estação Satyros. 16 anos. 

 

Cale-se para sempre – Teatro É preciso que tudo isso seja belo. É preciso que tudo isso seja sem ser, mas que se reflita e desabroche no olhar dos homens. É preciso, é absolutamente preciso que seja tudo belo e inesperado, pois o amor tudo suporta e só é bom se doer.” Com as devidas bençãos, convidamos vocês para a cerimônia de casamento a ser realizada no dia 16/11/2019 às 12h no Estação Satyros. Compareça ou Cale–se para sempre! Espetáculo a partir da Oficina de Teatro Os Satyros e as Erínias, Núcleo de Mulheres d’Os Satyros. (90 min). Texto: Coletivo. Direção: Sabrina Denobile. Elenco: Angelina Miranda, Clau Siqueira, Daiane Vidal, Gabriel Mello, Giuliana Roncada, Glaucia Lombardi, Iara Selva, Júlia Brick, Júlia Francez, Luma Tomao, Marcela Chamlian, Pamella Bravo, Raphaela Oliveira, Stefania Robustelli e Yasmim Santos. Quando: Sáb, 16/11 às 12h. Onde: Estação Satyros. 16 anos. 

 

A Peça – Teatro “A Peça” foi livremente inspirada na obra do artista, dramaturgo, escultor, figurinista, coreógrafo, encenador, designer e fábrica de escândalos belga Jan Fabre. Entre coreografias intensas e cenas pautadas em grandes polêmicas, ele discute a vida moderna de forma bem peculiar, exatamente como nossa peça. Divirtam-se. (45 min). Texto: Coletivo. Direção: Tiago Leal. Elenco: Álvaro Kelvin, Ana Carolina Alencar, Beatriz Ribeiro, Elliott Ludovic Miranda, Enrico Ruberti, Fernanda Prada, Guilherme Colosio, Hugo Leão, Jeff Venturi, Jéssica Aquino, Jéssica Bazzanella, Letícia Pereira, Marcela Chamlian, Marcos Russo, Myller Rodrigues, Prashanti Prem, Samantha Cecilia, Vinicius Secco. Quando: Sáb, 16/11 às 15h. Onde: Satyros Um. 16 anos. 

 

OFICINA SÁBADO Quando: Sáb, 16/11 às 16h30. Onde: Satyros Um. 16 anos. 

 

PERFORMANCE SATYROS 30 ANOS EM PÍLULAS 

 

Para celebrar os 30 anos da Cia de Teatro Os Satyros, pílulas de 30min. de conversa com artistas sobre temas que marcaram a trajetória do grupo, como suas viagens a outros países, sua relação com a Praça, seus espetáculos mais marcantes e muito mais. Todas as pílulas serão registradas em podcasts.

 

Quando: Qui, 14/11, das 18h à 1h. Sex, 15/11, das 17h à 1h. Sáb, 16/11, das 17h à 1h. Dom, 17/11, das 16h às 23h. 

Onde: Estação Satyros – Mezanino

 

QUINTA-FEIRA, 14 DE NOVEMBRO

 

18h00 A primeira polêmica: Sades ou Noites com os Professores Imorais

18h30 A aventura de Salò Salomé: Brasil e Europa

19h00 A arte visual dos Satyros

19h30 A montagem histórica de Os 120 Dias de Sodoma

20h00 Os desafios de Cabaret Transperipatético

20h30 Os que vem com a maré – Processo de montagem

21h00 Uma canção de amor – Processo de montagem

21h30 Hipóteses para o Amor e a Verdade – Processo de montagem

22h00 Pink Star – Processo de montagem

22h30 A filmagem de Hipóteses para o Amor e a Verdade

23h00 Sapho de Lesbos – Processo de montagem

23h30 Pessoas Perfeitas em Cuba

 

SEXTA-FEIRA, 15 DE NOVEMBRO

 

00h01 – Divinas Palavras – Processo de Montagem

00h30 Cabaret Fucô na China

17h00 A Experiência da Composição em Édipo na Praça

17h30 Adormecidos – Processo de montagem

18h00 O Processo de Figurinos em O Incrível mundo dos Baldios e Mississipi

18h30 As Oficinas dos Satyros

19h00 Liz – Processo de montagem

19h30 Música no Satyros

20h00 Os Satyros e a Praça 

20h30 A Iluminação no Satyros

21h00 O Sonho Chamado Bijou

21h30 Como alguém que nunca fez teatro entra como ator em montagem dos Satyros? 

22h00 Pessoas Sublimes

22h30 A Experiência do Satyros LAB

23h00 Justine – Processo de montagem 

23h30 Transex – Processo de montagem

 

SÁBADO, 16 DE NOVEMBRO

 

00h01 Pessoas Transvestigêneres no Satyros

00h30 – O Período Curitibano

17h00 O Registro Fotográfico no Satyros

17h30 A dramaturgia de Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez a partir de Pessoas Perfeitas

18h00 – Inferno na Paisagem Belga na África

18h30   A Vida na Praça Roosevelt – Viagem na Alemanha

19h00 Satyricon – Processo de montagem

19h30 As Trilhas Sonoras para o Satyros Cinema

20h00 A Presença Negra no Satyros – A experiência de Baderna Planet

20h30 A Aventura Sueca de Cabaret Stravaganza

21h00 Inocência – Processo de montagem 

21h30 Os Cantos de Maldoror e A Proposta

22h00 A Interpretação no Satyros

22h30 A Parceria Parlapatões/Satyros

23h00 Juliette, dramaturgia e montagem 

23h30 A Presença Sueca no Satyros

 

DOMINGO, 17 DE NOVEMBRO

 

00h01 Antígona – Processo de montagem

00h30 E se fez a humanidade ciborgue em sete dias – Processo de montagem 

16h00 A Organização da Satyrianas

16h30 Imigrantes no Satyros

17h00 O Bar do Satyros

17h30 A Fundação da SP Escola de Teatro

18h00 A Turnê Europeia de A Filosofia na Alcova 

18h30 Retábulo da Avareza, Luxúria e Morte – Processo de montagem

19h00 Os Satyros e a Mídia na Volta à São Paulo

19h30 Os Documentários dos Satyros 

20h00 Pessoas Brutas – Processo de montagem

20h30 Roberto Zucco – Processo de montagem

21h00 A Presença de Alberto Guzik na Cia de Teatro Os Satyros

21h30 A Diva Phedra D. Córdoba e Os Satyros

22h00 De Profundis – Processo de montagem

22h30 Os Satyros Teens


Comments are closed.

Back to Top ↑
  • Twitter


  • Facebook