Abertura

Abertura

Sábado, 12 de Novembro

18h – Tradicional Queima de Fogos

18h – Apresentação da Satyrianas 2016 por TchaKa, Leona Jhovs e Renata Perón

18h – ÓPERA URBE – O show

ÓPERA URBE – PESTE CONTEMPORÂNEA, é um texto do também músico Carlos Zimbher, que estreou com temporada em agosto, num teatro de arena feito de pallets no Largo da Batata, ficando em cartaz até o início de setembro. Dirigido por Rogério Tarifa, o musical traz a proposta de ter música e teatro atuando com a mesma potência, sem uma hierarquia entre os dois. No pocket show a ser apresentado nas SATYRIANAS 2016, a ênfase maior é dada às músicas do espetáculo, que tem Direção Musical do autor, em parceria com o músico Felipe Chacon. Os atores cantam os solos que fazem parte da peça e, em alguns casos, recitam alguns trechos da dramaturgia para emoldurar as canções. (40 min). Texto: Carlos Zimbher. Direção: Rogério Tarifa. Elenco: Eduardo Mossri, Karen Menatti, Flavio Barollo, André Cezar e Leona Jhovs. Músicos: Breno Barros (bateria, baixo elétrico e baixo acústico), Felipe Chacon (bateria, clarinete, guitarra, teclado, souzafone e vocal), Franco Orlando (sax barítono, sax soprano, sax tenor, trombone, clarinete e vocal), Glauber Bento (trumpete, trombone e clarinete), Luca Frazão (violão 7, guitarra, flauta, trombone e vocal) e Carlos Zimbher (violão, voz, vocal, viola e bombardino). Direção Musical: Carlos Zimbher e Felipe Chacon. Arranjos: Felipe Chacon. Técnico de Som: Pedro Renaud. Vídeos: Flávio Barollo. Coreografia e Preparação Corporal: Jorge Garcia. Direção de Arte: Rogério Tarifa. Figurino: Julinana Bertolini e Levi Orion. Cenário: Barão de Sarno e Rogério Tarifa. Produção Executiva: Rubia Konstantyni. Onde: Palco Mix. Livre.

19h30 – DZI CROQUETTES

Convidados para integrar o festival Satyrianas  de 2016 , o grupo teatral Dzi Croquettes apresentará um compacto de 30m do espetáculo Dzi Croquettes em cartaz no Teatro Augusta. O grupo é formado por um elenco de 9 atores, bailarinos e cantores, entre eles seu diretor Ciro Barcelos, remanescente do grupo original dos anos 70. Para o festival foram selecionados alguns números de forte impacto do espetáculo, entre eles El Justiciero, momento surpreendente em que o elenco demonstra seu virtuosismo na dança flamenca, e o quadro Cassino da Urca, homenagem as vedetes dos anos 50 trazendo entre elas uma brilhante interpretação de Carmem Miranda por Ciro Barcelos. Onde: Palco Mix. Livre.


Sobre o Autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • Twitter


  • Facebook